Todos temos um Caminho a percorrer. E mesmo que se vá em grupo o Caminho é sempre "nosso", porque cada um sabe como vai e porque o faz, cada dia que passa ganhamos um motivo...parece mágico! Isabel Vilhena
Segunda-feira, 29 de Outubro de 2007
Regresso
"Esta parte do Diário do Caminho, tem uma parte muito minha, muito pessoal, que ao principio eu estava para a cortar, mas resolvi deixa-la estar, pois é uma prova da minha fé e uma prova, para quem acredita, na força que Santiago tem."
Santiago de Compostela - Portugal
Dia 7/9 – Hoje foi um dia muito especial, nem sei explicar, nem sei como estou a escrever mas cá vai. Ontem acabamos por não dormir no seminário. As 10 da noite vieram-nos apagar as luzes e disseram que a partir daquele momento não se podia fazer barulho, ouvir rádio ou falar aos telemóveis. O Zé, a Sandra (que ainda por cima fazia anos) e eu ficamos virados do avesso e resolvemos vir embora é claro que o meu marido veio embora comigo e a Cármen e a Luísa também se pisgaram. Os padres ficaram olhar para nós, mas nós pouco falamos, ainda por cima aquele é o único albergue que nos obrigaram a pagar 5€. Viemos jantar e depois andamos de bar em bar, até que fomos dormir para a estação, mas foi melhor ali do que naquele campo de concentração. Lá apanhamos o comboio e depois mudamos em Redondela, pois tínhamos de ir a Porriño buscar o que lá deixamos, mas foi o Tozé e o Zé e nós seguimos para Valença e lá esperamos por eles. Demoraram pouco, apanhamos o comboio para o Porto, foi uma viagem tranquila e divertida. Em Ermesinde recebi o telefonema do hospital a dizer que a minha mãe não passava de hoje, já se estava a espera pois desde Janeiro considerada terminal e em estado vegetativo… o resto da viagem já foi complicada. Mas eu estava a espera. Cheguei a Estarreja e viemos de táxi para casa, pois andar já não dava, tomei um banho, telefonei para o Hospital de Trabalhos Continuados a dizer que ainda hoje ia lá. O médico que sabia que eu estava a fazer uma peregrinação disse-me logo que não, para descansar que depois falava comigo. As 17.00h . a minha mãe faleceu depois de 11 meses a sofrer com um temor na cabeça. Ela sabia o quanto eu gostava de ir a pé a Compostela, parece que ela esteve este tempo todo a espera que eu fizesse a peregrinação para depois ir-se em paz. Eu pedi para ela não sofrer mais e Santiago atendeu-me. Ela não sofreu mais. Amanhã vou busca-la. Foi muito duro este ano, perder o meu pai de repente em Maio, desde Janeiro que a minha mãe não fala, não vê, não anda e parece que esperou este tempo todo para morrer em paz…e curiosamente este foi o primeiro ano que ela não foi a Santiago, ela adorava vir comigo a Santiago de Compostela.
Agora eu entendo a força e a fé do Caminho e este Caminho para mim vai ser sempre especial. Mesmo assim eu digo que valeu tudo a pena e foi uma lição de vida que eu tive da qual nunca mais me vou esquecer. Vale a pena fazer este caminho, pela fé, pela esperança, pela parte mística, por tudo. Todos nós temos um Caminho a percorrer. E mesmo que se vá em grupo o caminho é sempre “nosso”, porque cada um sabe como vai e porque o faz, cada dia que passa ganhamos um motivo, parece mágico.  
 
ETAPAS:
1ª – Valença – Porriño
2ª - Porriño – Pontevedra
3ª – Pontevedra – Caldas de Rei
4ª – Caldas de Rei – Teo
5ª – Teo – Santiago de Compostela
Fotos da viagem de regresso
Apesar de uma noite mal dormida, até que estamos bem dispostos
Ora aqui está uma reliquia portuguesa, estas coisas não se devem perder...
Aqui está o Zézinho a fumar um cigarrito...
E aqui estamos nós em Campanhã a espera do comboio de regresso a casa e a ler o jornal para saber de noticias de cá...
 
O Caminho está lá e pertence a quem caminha.
Qualquer um pode afivelar a mochila e botar o pé na estrada.
...o motivo que o leva a percorrer o Caminho de Santiago é pessoal. Não existe um motivo certo ou errado adequado ou não , existe o seu motivo.
Walter Jorge
 


publicado por Bolhas e Ampollas às 14:55
link do post | deixe um comentário | favorito
|

3 comentários:
De Inês c. a 20 de Agosto de 2008 às 18:01
Adorei!! cheguei ontem do caminho e hoje vi este blog e arrepiei-me... tudo de bom!!!!


De Bolhas e Ampollas a 20 de Setembro de 2008 às 22:04
Pois é Inês, só quem faz o Caminho é que sabe o que se sente qundo vimos os Caminhos por onde passamos.
Apareça sempre
isabel


De mariacastanha a 29 de Outubro de 2007 às 20:41
olá.adorei o blog.não consegui ler todo mas vou cá voltar.não consegui conter uma "lágrimazita" nalguns dos comentários. alguns dos sítios fizeram-me lembrar bons momentos, bem como outros menos bons momentos, mas todos momentos especiais.tiveram uma ideia genial ao fazer este blog, assim para quem nunca foi e que leia este blog, irá ter vontade de ir de certeza.bjs e boa continuação.brigite (mariacastanha)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Hospitaleiros

Estarreja - Santiago de C...

Santiago de Compostela - ...

Padrón - Santiago de Comp...

Pontevedra - Padrón

Redondela - Pontevedra

Tui - Redondela

Rubiães - Tui

Ponte de Lima - Rubiães

Barcelos - Ponte de Lima

Porto/ S. Pedro de Rates...

Grijó - Porto

Ponte Salgueiro – Grij...

Estarreja - Ponte Salgue...

Caminho Português 2010 - ...

Caminho Inglês Junho de 2...

Peregrinos a cavalo

Oficina do Peregrino em S...

Um ministro luterano suec...

Xacobeo 2010 - Historias...

arquivos
tags

todas as tags

links
bolhaseampollas.stc@sapo.pt
Visitas
free web site counters
Online Movie Rentals
Caminheiros on-line
online
Superbock Blog Awards
Facebook
Isabel Vilhena Pires

Cria o teu cartão de visita
Xacobeo 2010
subscrever feeds