Todos temos um Caminho a percorrer. E mesmo que se vá em grupo o Caminho é sempre "nosso", porque cada um sabe como vai e porque o faz, cada dia que passa ganhamos um motivo...parece mágico! Isabel Vilhena
Sábado, 26 de Dezembro de 2009
Caminho Inglês Junho de 2009

 Caminho Inglês 2009-06/06

 

 Ferrol / Santiago de Compostela

 

Olá, cá estou de novo para mais um relato.

Este ano resolvi fazer o Caminho Inglês, saindo de Ferrol com destino a Santiago.

 
Dia 1: 14Km

Como costume, tive a honra de ser acompanhado por 3 mulheres, e dar inicio a esta peregrinação em Estarreja apanhando o comboio para o Porto e aí o autocarro para a Corunha, que sai todas as Sextas-feiras e Domingos ás 01:00h. É bom, dado que passas a viagem a dormir e quando chegas, por volta das 06:00, tens de imediato ás 06:30h autocarro para Ferrol, que chega por volta das 08:00h o que é óptimo, pois podes começar o “Camino” bem cedo com uma etapa suave, bonita e com a ria de Ferrol sempre a acompanhar-te até Neda.

Esta peregrinação foi diferente, como todas, mas foi singular dado que fomos acompanhados, sempre, pela chuva que de alguma maneira nos condicionou no contemplar da paisagem e aproveitamento da mesma.

Falando um pouco dos lugares, Ferrol é um porto pesqueiro, militar e comercial que serviu de desembarque aos peregrinos vindos do norte da Europa para Santiago. Cidade acolhedora com muita história dado que foi dos grandes portos comerciais da Galiza. Seguidamente passamos por Naron que se destaca pela paisagem natural sobre a costa e de imediato temos Neda, município ribeirinho, com albergue, que serviu para descansar da noite mal dormida, passear, e jantar.

Foi aqui que tivemos o primeiro contacto com 5 peregrinos amigos, que vinham de Coimbra e Corunha. Uma boa impressão que se tornou nos dias seguintes numa grande amizade e que fez com que seguisse-mos todos juntos até Santiago de Compostela. Que bom.

 
Partida
 
 
 
Moinho
Albergue de Neda
 
Dia 2: 23Km

A etapa de hoje vai ser diferente, após o levantar o grupo de Coimbra sai na dianteira (tinham trazido pequeno-almoço), e nós saímos mais tarde, para comer e temperar energias, mas acabamos por nos encontrar e seguir viagem mais ou menos juntos.

Hoje como disse vamos de alguma maneira deixar a agua e entrar pelos bosques e pelo verde da paisagem e sempre acompanhados ou quase sempre pela chuva.

Saindo de Neda vamos passar por Fene, bonita pela suas praias e pelo museu do Humor, único no seu género em toda a Espanha (não vimos), e metermo-nos no verde dos bosques por entre carreiros e por vezes vegetação “cerrada”. Eu disse cerrada porque acho que este caminho não está a ser muito percorrido, dado que os caminhos não estavam pisados pelos peregrinos o que faz pensar existir poucas pessoas a faze-lo, o que é uma pena porque é muito bonito e agradável.

Mas lá continuamos e fomos almoçar a Cabanas outra vez junto ao rio com praia e merendeiros e avistando do outro lado Pontedeume, rica pela sua ponte de pedra de 15 arcos que dá o nome á cidade, pela torre dos Andrade que foi construída entre 1370 e 1380 e pela igreja de Santiago. Aqui temos que ter folgo dado que a subida que se avizinha é forte e o resto do caminho muito bonito pois este é essencialmente pelo monte passando por moinhos de água e pontes medievais até chegar a Miño.

Bem, já chega-mos, agora é beber uma cervejita com o pessoal e ir para o Albergue que por sinal é muito bom e com aquecimento no chão, que bom, pois estava-mos todos molhados e com frio. Essa noite ninguém saiu, pedimos comida e bebida pelo telefone (que maravilha) e toca a descansar que amanhã o dia vai ser duro, +-38km.

 

  

 
 
 
 
 
Dia 3: 38Km
 

Hoje o destino é Bruma (Mesía), vai ser um dia longo e muito cansativo, pois a chuva esteve sempre presente.

Saímos todos juntos de madrugada e passamos pela cidade num silêncio absoluto atravessando-a com destino a Paderne. Após saída da cidade vais encontrar uma subida bastante pesada mas ao chegares ao cimo é compensador, pois vais avistar as rias e estás já em Paderne e junto ao Paço de Montecelo, depois é praticamente descer até Betanzos atravessando o rio e entrando nas muralhas da cidade. Aqui paramos para tomar o pequeno-almoço, reforçado e comprar comida para o resto do dia, dado que até ao Albergue não existe lugar para comer.

Cidade bonita que me deixou curiosidade em conhece-la melhor, tenho de voltar. E assim continuamos viagem subindo sempre até Bruma. Hoje o almoço/piquenique foi num tanque de lavar roupa, não tinha água e era coberto o que ajudou porque a chuva estava quase sempre presente. Depois de barriga cheia e de um descanso toca a levantar que ainda falta bastante com destino a Abegondo e a Bruma/Mesía.

Chega-mos exaustos, molhados e separados e após banho temos que ligar para o restaurante para trazer comida, pois em Mesía não existe nada. Após jantar, brincadeira e a descansar que ainda faltam dois dias para o abraço merecido ao santo.

 

 

 
 
 
Dia 4: 30km

Mal o dia começou a clarear saímos com destino a Silgueiro passando pela Igreja de San Lorenzo (refugio dos peregrinos e hospital) com destino a Ordes, localidade pequena mas com Igreja Romana de San Paio (Pelayo) sec. XII.

O dia é calmo, alguns aguaceiros, caminhos verdejantes e companhias excelentes. Assim caminhamos até encontrar-mos outro grupo de peregrinos. Não os encontramos antes porque estes ficam em hotéis mas acabamos por partilhar de alguma maneira o almoço. Após descanso cada grupo acaba por rumar independente. Como disse anteriormente o dia foi calmo até perto de Silgueiro, porque começou a chover intensamente e lá se foi o descanso, pois a ansiedade de chegar tomou conta de nós.

Aqui, tivemos que dormir no pavilhão desportivo e nas bancadas (que giro), debaixo de um temporal terrível, que me levou a pensar em ir de autocarro para Santiago.

Apesar de este ano não existir Albergue aqui, ele está a ser construído e até este meu relato é bem provável que ele já esteja pronto.

Não posso falar de Silgueiro porque apesar de ter “dormido” aqui, não tive oportunidade de conhecer a cidade, dadas as condições climatéricas, mas de certeza que vai ficar para outra oportunidade.

Há, o jantar foi num barzinho, mais para fugir da chuva e comprar algo para o pequeno-almoço porque amanhã será a chegada triunfal…

 
 
 
 
 
Dia 5:18Km

Vamos a levantar, a chuva e o vento continuam com muita força. Continuo a pensar se não será melhor ir de autocarro (pelas senhoras, claro), mas o pessoal de Coimbra prepara-se para sair, sendo assim também vamos que se faz tarde.

Que manhã!!!

Não sei que dizer, foram 18Km com chuva e vento fortes por entre clareiras de terra batida e de agua a correr. Não foi bom, porque não existia muita conversa, o grupo acabou por dispersar e acabar por chegar a Santiago de Compostela separado, exausto e molhado, mas, com o objectivo conseguido, chegar a tempo da eucaristia do peregrino e poder mais uma vez agradecer ao Apostolo esta Peregrinação e dar-lhe o abraço sentido.

Este dia, apesar de difícil teve gratificação maior, a da AMIZADE.

Se não fosse a entreajuda de todos o bom senso e este laço amistoso que se criou no caminho, seria muito mais difícil de chegar ao Apostolo Santiago.

Um muito obrigado a todos e até breve…

Ultreya
 
 
 
 
 
 
 
 


publicado por Bolhas e Ampollas às 22:29
link do post | deixe um comentário | favorito
|

5 comentários:
De Ernesto a 18 de Julho de 2010 às 12:39
Soy ernesto el chico que conocisgtes ayer en laa reunion de Facebookianos.Teneis un blog muy interesante.Bonitas fotos del Camino Inglés. Me Pensaré hacerlo algún día de estos.

Un abrazo


De Bolhas e Ampollas a 18 de Julho de 2010 às 16:10
Olá Ernesto
Tudo bem contigo??? Manda-me o teu mail , para o bolhaseampollas.stc@sapo.pt.

Ainda bem que gostas, eu estou a contar de fazer para o ano o caminho Inglês, quando o Tozé o fez eu não fui. Mas vale a pena.

Bjs


De Anónimo a 25 de Março de 2010 às 14:47
ES UNA RUTA BONITA, AUNQUE FUE UNA PENA QUE LLOVIERA TANTO. PERO LO BUENO ES LA COMPAÑIA Y EL LUGAR, ASI QUE SEGURO QUE LO PASÁSTEIS MUY BIEN.

UN FUERTE ABRAZO.

JUAN.


De meiabotabotaemeia a 27 de Dezembro de 2009 às 22:16
até que em fim que a malta visuliza o caminho de sua mejestade. mas nem umamini, nem petras deve ter sido duro...eheheheehh


De Bolhas e Ampollas a 27 de Dezembro de 2009 às 22:23
Não ia lá eu...lol


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Hospitaleiros

Estarreja - Santiago de C...

Santiago de Compostela - ...

Padrón - Santiago de Comp...

Pontevedra - Padrón

Redondela - Pontevedra

Tui - Redondela

Rubiães - Tui

Ponte de Lima - Rubiães

Barcelos - Ponte de Lima

Porto/ S. Pedro de Rates...

Grijó - Porto

Ponte Salgueiro – Grij...

Estarreja - Ponte Salgue...

Caminho Português 2010 - ...

Caminho Inglês Junho de 2...

Peregrinos a cavalo

Oficina do Peregrino em S...

Um ministro luterano suec...

Xacobeo 2010 - Historias...

arquivos
tags

todas as tags

links
bolhaseampollas.stc@sapo.pt
Visitas
free web site counters
Online Movie Rentals
Caminheiros on-line
online
Superbock Blog Awards
Facebook
Isabel Vilhena Pires

Cria o teu cartão de visita
Xacobeo 2010
subscrever feeds